quarta-feira, 22 de setembro de 2010

O veneno do evangelho e a vacina evangélica




O evangelho é de fato um veneno poderoso (quem lê entenda). Após ser injetado no individuo, ele produz efeitos terríveis para o homem natural. Ele começa gerando uma dor imensa no coração que bate mais depressa. Essa dor é seguida por um ataque sistemático ao cérebro, fazendo com que a consciência do indivíduo fique pesada ao ponto de não poder permanecer em pé. O individuo é levado ao chão, normalmente se apóia nos joelhos. O incomodo é tal que não há como controlar algumas glândulas. As lacrimais são as mais atingidas, fazendo o individuo chorar copiosamente. Ele ataca também as vontades do individuo. Ele é levado a odiar o que antes mais amava. Passa a detestar seus próprios instintos e a lutar contra si mesmo, a ponto de querer “esmurrar o próprio corpo e reduzi-lo à escravidão”. Os efeitos externos também são visíveis. O individuo infectado passa a ser discriminado pelos seus e pode sofrer inimizade até daqueles que são da sua própria casa. Pode perder o emprego, o casamento e amizades que eram muito queridas. De fato este evangelho é um terrível veneno para o homem natural.

Mas não se preocupe. Se você ainda não foi infectado, e teme que isso aconteça com você, existe uma vacina disponível no mercado brasileiro, Mundial e até mesmo Universal. É a vacina evangélica, ou gospel, como alguns a chamam.

Essa poderosa vacina, como todas as outras, é produzida do próprio veneno. Normalmente o manipulador, extrai o verdadeiro evangelho de sua fonte, retira suas propriedades principais e mais nocivas, deixando apenas uma aguazinha com poucos efeitos colaterais. O individuo apresenta alguns sinais, de que foi vacinado, mas nada que faça efeito real. Ele adquire um linguajar parecido com o dos infectados. Adquire também algumas práticas parecidas. Diferentemente porém, os vacinados, não enfrentam os mesmos problemas dos infectados. Ele são queridos por todos. Não fazem diferença no meio onde estão. E o que é melhor, não precisam mudar nenhuma de suas atitudes. Seus desejos continuam intactos e sua consciência não pesa. O coração também não dói, nem bate mais apressado quando cometem os mesmos erros de sempre.

A melhor parte dessa vacina, é que o individuo fica realmente imune ao veneno original. Os vacinados não podem jamais serem contaminados. Eles são resistentes. Mesmo diante da insistência dos indivíduos infectados em transmitir o veneno e seus efeitos afirmando que tal veneno produz vida e não morte, os vacinados são capazes de resistir. Afinal de contas eles podem desfrutar de parte dele em si, sem precisar sofrer os efeitos terríveis que ele produz.

Portanto se você não quer ser infectado fique longe de igrejas verdadeiras e de blogs como este. Caso você já foi infectado, como eu, não se deixe levar pelas promessas dessa vacina. Ela não podem resolver nosso “problema”.

Marcelo Batista Dias.

7 comentários:

Fred Menks disse...

belo texto Marcelo.

Marcelo Batista Dias disse...

Valeu Fred,
Saudade de ti.
Abrcs.
Marcelo

Clenio Daniel disse...

Bela postagem profeta de Deus! Que o Senhor te abençoe abundantemente!!!

Marcelo Batista Dias disse...

Oi Clênio,
Valeu pela visita e pelo elogio. Toda glória seja dada a Deus que nos "envenenou" para a vida.
Um abraço.
Marcelo.

Pastor Marcello Matias disse...

ótimo post...
vamos ser parceiros?

divulgue um dos meus banners, que divulgo o seu, o que acha...????

http://prmarcello.blogspot.com/

Anônimo disse...

Oq vc quis dizer? pelo oq eu li eu entendi que vc quis diser que quando nos envagelicos somos envenados por Deus, estamos sendo aterrorisados e aquilo que adoramos começamos a odiar? Esta criticando os evangelicos????
Sou evangélica e amo Deus...
Se tais criticando, que Deus te perdoe.

Marcelo Batista Dias disse...

Minha irmã anônima. O texto foi escrito em tom de ironia. O que eu quis dizer foi o seguinte:
Para o homem natural, ou seja, aquele que ainda não se converteu, o evangelho tem um poder tremendo de transformá-lo completamente e isso vai lhe causar problemas do ponto de vista humano e não espiritual.
O que eu estou criticando no texto não é o evangelho, mas as distorções que são feitas nele por algumas igrejas "evangélicas", que acabam por pregar um evangelho que não faz diferença na vida das pessoas porque não leva eles a uma mudança radical de vida.
Comparei o evangelho a um veneno porque ele é de fato mortal para a carne, mas é vital para o espírito.
Espero que tenha conseguido entender o que estou dizendo.
Também sou evangélico. Verdadeiramente evangélico porque busco o verdadeiro evangelho que transforma o pecador e não este outro "evangelho" que é pregado por aí que não leva as pessoas ao arrependimento de seus pecados.
Um abraço.
Paz.
Marcelo.

Bíblia On Line